Pensando alto: A obrigação de sonhar

381d173026cd462f2a2e6c051b77ae5f1

-Finalmente terminei a escola.

– E aí fez o Enem? Vestibular tá na porta hem. Vai fazer faculdade né? ….

– Finalmente terminei a faculdade.

– Bora mercado de trabalho agora né?! Já tem um emprego garantido?

Necessitamos sonhar. Precisamos sonhar. Devemos sonhar. A partir de quando o sonho se torna uma obrigação? A partir de quando o sonho se transforma em um planejamento sistemático da vida? Parece que vivemos em um jogo de tabuleiro, onde temos sempre que ter uma próxima jogada. Se você não tem planos, você não tem vida. Uma vida assim, não é uma vida de sonhos, é uma vida de planos. Os sonhos são a longo prazo, são realizações que passam por etapas e que demoram a concretizar. Os sonhos não são meras estratégias que mudamos com o tempo, geralmente eles levam uma vida para se realizar. Na verdade, o que acho que a vida se tornou foi em uma sucessão de planos obrigatórios. Etapas da vida que você tem que cumprir pra ser e se sentir alguém. Fazemos o vestibular sem nem saber o que realmente queremos, cursamos uma faculdade para apenas ter um diploma, prestamos um concurso público apenas pelo salário e estabilidade. Sabe aquela tal vocação? ninguém mais fala nisso, o que ouvimos são sobre as profissões do momento que você deve investir. Então é isso? O meu futuro virou uma ação na bolsa de valores? Hoje se você falar pra sua família que quer viajar depois da escola pra se encontrar, provavelmente eles vão te chamar de doido, ou mandar você olhar no espelho pra se encontrar. Hoje as pessoas não perseguem mais um sonho, elas constroem planos que podem ou não der certo. E se não der certo, você tem que partir pra outro, nada de ficar parado. Tempo é dinheiro. Um dia desses estava vendo uma tirinha do Snoopy (amo o Snoopy rsrs), que dizia que vamos para escola para tirar boa notas e ir pra faculdade. Vamos para a faculdade para tirar boas notas e conseguir um bom emprego. Conseguimos um bom emprego pra se casar e ter filho. Mandamos os filhos pra escola para tirarem boa notas e então irem pra faculdade. E assim segue o ciclo da vida. Como se ela fosse tão perfeitinha. Será que um dia vamos desejar uma vida em que os sonhos sejam maiores do que um salário? Em que os dias de folga valham mais a pena do que as horas extras? Precisamos parar de nos cobrar tanto para termos planos, e começar a pensar em sonhos que não nos cobre, mas nos conduza a ir além.

Por Julieta: Camila Matias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s