Livro: O Rouxinol

91rxk2tvYJL._SL1500_Título: O Rouxinol

Autora: Kristin Hannah

Gênero: Ficção

Lançamento: 2015

Páginas: 432

Editora: Arqueiro

Pontuação: ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Sinopse: “França, 1939: No pequeno vilarejo de Carriveau, Vianne Mauriac se despede do marido, que ruma para o fronte. Ela não acredita que os nazistas invadirão o país, mas logo chegam hordas de soldados em marcha, caravanas de caminhões e tanques, aviões que escurecem os céus e despejam bombas sobre inocentes. Quando o país é tomado, um oficial das tropas de Hitler requisita a casa de Vianne, e ela e a filha são forçadas a conviver com o inimigo ou perder tudo. De repente, todos os seus movimentos passam a ser vigiados e Vianne é obrigada a fazer escolhas impossíveis, uma após a outra, e colaborar com os invasores para manter sua família viva. Isabelle, irmã de Vianne, é uma garota contestadora que leva a vida com o furor e a paixão típicos da juventude. Enquanto milhares de parisienses fogem dos terrores da guerra, ela se apaixona por um guerrilheiro e decide se juntar à Resistência, arriscando a vida para salvar os outros e libertar seu país. Seguindo a trajetória dessas duas grandes mulheres e revelando um lado esquecido da História, O Rouxinol é uma narrativa sensível que celebra o espírito humano e a força das mulheres que travaram batalhas diárias longe do fronte. Separadas pelas circunstâncias, divergentes em seus ideais e distanciadas por suas experiências, as duas irmãs têm um tortuoso destino em comum: proteger aqueles que amam em meio à devastação da guerra – e talvez pagar um preço inimaginável por seus atos de heroísmo.”

Se eu tivesse que definir esse livro em apenas uma palavra, seria… Bom, não seria nenhuma! Qualquer adjetivo seria pouco. Kristin Hannah é uma autora veterana e especialista em tratar de laços familiares, amorosos e de amizade. O Rouxinol foi o primeiro livro que li de Hannah e fiquei apaixonada! Então, vamos à resenha!!!

Vianne e Isabelle Rossignol são irmãs que passam por problemas que acabam as afastando. Primeiro, Julien, seu pai, é convocado para na lutar na 1º Guerra Mundial, e volta um homem completamente diferente. Segundo, a mãe das duas morre, deixando o pai mais transtornado. Vianne, 10 anos mais velha, acaba ignorando Isabelle que, por sua vez, cresce se sentindo sozinha e pouco amada mas que não deixa sua personalidade forte e seu desejo de fazer a diferença de lado. Vianne conhece Antoine, com quem tem uma filha aos 17 anos e vai construir sua vida, o que a distancia mais de sua irmã. Isabelle é mandada para internatos, e cria dentro de sim sentimentos de revolta e abandono.

Alguns anos depois, já em 1939, começa a se espalhar pela França e pelo mundo rumores de umas 2º Guerra Mundial. Mas o que eram apenas rumores se transforma em um banho de sangue inocente e no avanço da tropas de Hitler sobre a França. Isabelle que acaba voltando a morar com o pai em Paris, após bombardeios, se vê obrigada pelo pai a ir embora e morar em Carriveau com sua irmã. Enquanto isso, Vianne recebe a notícia de que Antoine, seu marido, foi convocado para lutar na guerra. Muito antes de chegar onde a irmã mora, no meio de um engarrafamento de gente tentando se salvar, Isabelle conhece Gaeton, um guerrilheiro por quem se apaixona e decide se juntar a Resistência, realizando seu sonho de ser uma heroína assim como a ativista política Edith Cavell.

As luzes se apagam por toda a Europa; Nunca mais as veremos acesas.”

Sir Edward Grey

Uns dias depois, Vianne encontra Isabelle no celeiro de sua casa, sozinha – Gaeton a havia deixado durante a noite – e recebe a irmã. Quase ao mesmo tempo, Vianne é obrigada a aquartelar um oficial alemão em sua casa, tendo que submeter ao inimigo para sua sobrevivência e de sua filha, Sophie. Algo que Isabelle detesta. Do lado de fora, com a França toda ocupada, cartões de racionamento começam a ser distribuídos,  milhares de pessoas passando fome, algumas pessoas começando a serem chamadas para campos de concentração. No meio disso tudo, Isabelle consegue se juntar a um grupo que luta pela libertação da França, o que começou com apenas alguns folhetins sendo entregados, se transforma em algo grandioso podendo arriscar sua vida. Tais irmãs se veem em lados opostos de uma guerra e vivem uma verdadeira batalha dentro de sim para defender o que acreditam e pelo bem daqueles que amam. Notam o quanto são frágeis e o quanto a vida poder ser frágil. E percebem que os caminhos que trilham podem afastá-las ou aproximá-las.

Sorri para os dois, meus dois meninos que deveriam ter me alquebrado, mas que de alguma forma me salvaram, cada um à sua maneira. Por causa deles, agora sei o que é importante, e não é o que eu perdi. São as minhas lembranças. Feridas cicatrizam. O amor perdura. Nós continuamos.”

Neste livro, kristin Hannah criou personagens marcantes com uma história incrível. Teve momentos que eu sentia que estava lendo fatos reais. A forma como ela descreveu a guerra e o sofrimento das pessoas foram impecáveis e doloridos, tinha horas que eu queria gritar:“Meu Deus! Isso não pode estar acontecendo!” . Um dado interessante é que alguns poucos capítulos são narrados por uma das irmãs, porém só se descobre qual delas narra no final. E é legal ver como as mulheres devem ter tido um papel muito importante na guerra. O Rouxinol me fez refletir, pensar, chorar. Não é uma história somente para ser lida, é uma história para ser sentida. Para quem gosta de variar e sair um pouco do clichê, pode ler com tranquilidade, clichê zero. E a leitura, ah… essa daí é arrebatadora! O Rouxinol é mais do que recomendado!!!

Por Julieta: Renata Guimarães

Anúncios

4 comentários sobre “Livro: O Rouxinol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s